Parques

Flórida, diversão para todos

201677105626
Juliana Bontorim
Escrito por Juliana Bontorim

Aos que não reconhecem mais seu lado criança ou, se por acaso, ele está adormecido devido às angústias da vida, fique atento em dica para direcionar suas reservas financeiras. Um encontro com seu perfil mais infantil pode estar na Flórida, Estados Unidos. É assim que o turista se sente ao entrar nos parques. A começar pelo Magic Kingdom, o primeiro a ser inaugurado, em 1971. Dá vontade de abraçar todo mundo, mas para tirar fotos com os personagens precisa ter um pouco de paciência. O tão sonhado clique só chega depois de muita fila.

Aproveite que está por lá e experimente a famosa bolacha com formato da carinha do Mickey e recheio de sorvete. Vá em todos os brinquedos, mas não crie grandes expectativas. Entre os mais atraentes estão a Haunted Mansion (Mansão Mal-Assombrada) e a Big Thunder Mountain Railroad, uma montanha-russa temática do Velho Oeste.

bolacha mickey

O show de abertura reúne todos os artistas em único espetáculo. Porém, se achar cansativo chegar às 9h para sair quase às 23h, a opção é priorizar o grand finale. A queima de fogos é clássica e a magia é para qualquer idade. Já para quem gosta de super-heróis, histórias, sustos, giros e montanhas-russas, Universal Studios em conjunto com Islands Adventure, devem estar no roteiro. Reserve, ao menos, quatro dias para conhecer e aproveitar todas as atrações.

Magic Kingdom Welcome Show

Maneira interessante de começar o passeio é encarar A Vingança da Múmia, pequena montanha-russa indoor e sem looping (muito importante para quem tem medo, mas quer testar seu limite). A veracidade é incrível. A sensação é de estar lado a lado ao ator Brendan Fraser enfrentando vilões do Antigo Egito.

Na sequência, aventure-se nas atrações Homem-Aranha, Homens de Preto, River Adventure, Transformers (meu predileto por causa do Optimus Prime e o Bumblebee), Popeye & Bluto’s Bilge-Rat Barges, Despicable Minion, Shrek e por aí vai. É de aplaudir de pé o ambiente criado para o personagem de Harry Potter. O visitante é literalmente transportado para Hogwarts. A ida e vinda no trem é parada obrigatória. É necessário ter o tíquete park to park para fazer esta transição. Comer feijões, tomar a cerveja de manteiga e se deparar com bruxinhos são algumas das possibilidades na área.

O Islands of Adventure ainda reserva grande surpresa. Embarcamos, em caráter experimental, no King Kong Skull Island. Simulador que está localizado pertinho do Jurassic Park. Foi emocionante. Primeiro, pelo privilégio de ser uma das primeiras pessoas a conseguir a façanha. Segundo, por ver o gorila mais famoso do cinema parecer tão real aos olhos. É divertimento ideal para as crianças, pois é bem leve.

201677105626

Para encerrar, ao lado do Hard Rock tem construção com tapumes. Ali será inaugurado, ainda este ano, o The Toothsome Chocolate Emporium & Savory Feast Kitchen. O restaurante levará o turista para uma fábrica de chocolate inspirada no steampunk (subgênero da ficção científica) e na era do motor a vapor.

Outra dica em relação aos parques, além de se permitir ter novamente 5 anos e achar que tudo o que se vive lá é real, é comprar os ingressos ainda do Brasil (no site www.universalorlando.com). Ao adquirir as entradas ainda aqui há a possibilidade de parcelar o valor e chega a ser mais barato do que comprar in loco. Lembrando que quantos mais dias, mais em conta fica. Outro ponto importante é se informar da compra do express pass, principalmente na época de férias. Aproveite também a tecnologia. Os aplicativos para smartphones que apontam o horário de espera nas filas e outras informações, como localização das atrações nos mapas estão super em alta.

COM EMOÇÃO

Quem gosta de adrenalina deve incluir viagem para Tampa no roteiro. A pouco mais de uma hora de Orlando, o Busch Gardens atrai turistas em busca de altura, quedas livres e muita velocidade nas famosas montanhas-russas SheiKra, Montu, Cheetah Hunt e Kumba. A recém-inaugurada Cobra’s Curse também está dando o que falar.

cheetah_hunt_0

Quem gosta mesmo de montanha-russa garante que estão entre as melhores do mundo. Já os que não ousam encarar os brinquedos podem aproveitar o passeio para admirar os animais, afinal o Busch Gardens é um grande zoológico. Porém, quem sonha dar comida na boca dos bichos, das girafas, por exemplo, precisa desembolsar mais US$ 40 (R$ cerca de R$ 134) para embarcar em um safári.

Sobre o autor

Juliana Bontorim

Juliana Bontorim

Jornalista, São-Bernardense
Recém-apaixonada pela Flórida - estive três vezes, mas em cada uma trouxe na bagagem um conteúdo diferente.
Minha frase é: "onde você viaja é bom, mas na Flórida tudo é melhor!